Bombas fabricadas pela ind. mec. Rochfer Bombas fabricadas pela ZM Bombas

1 - Desenho - Linha PB
2 - Desenho - Linha MS
3 - Manutenção e Reparos

1 - Desenho ZM 38/51/63 Maxxi
2 - Desenho ZM 44 Maxxi
3 - Características Gerais
4 - Vazão bombeada
5 - Vazão mínima para acionamento da roda
6 - Diâmetro da tubulação para acionamento da roda de acordo com a vazão
7 - Diâmetro mínimo da tubulação de recalque
8 - Limite de distância e profundidade de sucção

 

Manutenção de Bombas de Roda d'água
Clique aqui e abra a versão para impressão do manual de manutenção
 

Os fabricantes de bombas de roda d'água tem seus próprios manuais de manutenção e reparos, todavia, estamos disponibilizando aos usuários de bomba de roda d'água maneiras práticas de fazer manutenção e reparos nestas bombas. Na dúvida ou divergência, sugerimos seguir as recomendações dos fabricantes.

Manutenção e Reparos de bombas fabricadas pela ind. mec. Rochfer

1 - Falha de rendimento

A diminuição ou parada de bombeamento quase sempre é causada pela entrada de sujeira nas válvulas, impedindo seu funcionamento.
Nas bombas da linha PB, fabricadas pela ind. mec. Rochfer, são quatro válvulas (460) situadas nas extremidades da bomba (duas de cada lado). Para limpeza, retirar estas válvulas e limpar o interior das mesmas de maneira que a esfera (150) fique livre dentro do cartucho (080). As quatro válvulas são iguais e montadas na mesma posição, qual seja, com a esfera apoiada na base do cartucho (trava para cima).
Nas bombas da linha MS e MSG, fabricadas pela ind. mec. Rochfer, são duas válvulas duplas situadas no centro da bomba. Para ter acesso à válvula superior (470) deve-se retirar o capacete (080), Para ter acesso à válvula inferior deve-se soltar os parafusos que prendem as curvas e retirar todo o conjunto preso na câmara difusora . As válvulas devem ser limpas de maneira que a esfera fique livre dentro do cartucho.
Os reparos das válvulas, cartucho (080) e esfera (150), perdem eficiência com o tempo diminuindo a vazão bombeada. Recomendamos que estas peças sejam substituídas com aproximadamente 3 anos de uso.

 

2 - Engaxetamento - Vedação do Pistão

A - Engaxetamento parcial

Neste caso são colocados alguns pedaços de gaxeta para completar o engaxetamento já existente. Para isto, proceder da seguinte maneira:

01 - Desenroscar totalmente a sobreposta (380) (porca que aperta a gaxeta).
02 - Retirar o máximo possível das gaxetas velhas.
03 - Introduzir um pedaço de gaxeta no vão entre o cilindro (090) e o pistão (260) de maneira que as pontas se encontrem de topo.
04 - Enroscar a sobreposta comprimindo as gaxetas.
05 - Repetir estas operações até completar o engaxetamento. Alternar o lado do encontro das pontas do pedaço de gaxeta.

 

B - Engaxetamento completo ou substituição de pistões

O engaxetamento completo é feito com os cilindro (090) fora da bomba e com a ajuda do pistão (260) e da sobreposta (380). Para isto, proceder da seguinte maneira:

01 - Retirar os cilindros da bomba. Nas bombas da linha PB, fabricadas pela indústria mecânica Rochfer, para soltar os cilindros é necessário soltar as válvulas (460).
02 - Retirar um pistão da bomba para ajudar no engaxetamento. O pistão é preso por uma porca. Caso haja dificuldade para retirar o pistão com as mãos, deve-se calçar a parte de trás do mesmo e forçar a roda a girar.
03 - Retirar as gaxetas velhas de dentro do cilindro e limpar a rosca de maneira que a sobreposta possa ser enroscada com facilidade.
04 - Colocar o retentor (anel de plástico) no fundo do alojamento das gaxetas. Esta peça tem a finalidade de não deixar passar pedaços de gaxeta para dentro do cilindro.
05 - Colocar o pistão dentro do cilindro. No caso de substituição dos pistões, fazer o engaxetamento com o pistão novo.
06 - Introduzir um pedaço de gaxeta no vão entre o cilindro e o pistão de maneira que as pontas se encontrem de topo. Para facilitar o serviço, amassar levemente os cordões de gaxeta.
07 - Enroscar a sobreposta empurrando o pedaço de gaxeta para o fundo do cilindro.
08 - Desenroscar a sobreposta e colocar outro pedaço de gaxeta com as pontas se encontrando do lado oposto do primeiro pedaço.
09 - Enroscar novamente a sobreposta comprimindo os pedaços de gaxeta.
10 - Repetir estas operações até completar o engaxetamento.
11 - Retirar o pistão de dentro do cilindro utilizando um gancho ou um objeto qualquer que prenda no furo do mesmo.
12 - Montar as peças na bomba. Para isto, limpar (raspar) bem as faces de contato e utilizar juntas novas. Nas bombas PB, fabricadas pela ind. mec. Rochfer, as 4 válvulas são iguais e montadas na mesma posição, com a esfera apoiada na base do cartucho (trava para cima). Antes de apertar a porca do pistão, colocar um cordão de fita veda-rosca ou barbante entre a porca e o pistão para vedação.
13 - Após a montagem, reapertar as gaxetas. O aperto deve ser tal que estanque vazamentos e não prenda demais os pistões. É normal ocorrer pingos de água.

Observações:
- O engaxetamento completo conforme foi descrito deve ser feito sempre que forem substituídos os pistões e pelo menos uma vez por ano com os pistões usados.
- De nada adianta o engaxetamento correto se os pistões estiverem gastos ou muito riscados. Neste caso, substituí-los.
- Utilizar sempre gaxeta de boa qualidade para não danificar os pistões.

 

3 - Lubrificação (óleo e graxa)

Nas bombas fabricadas pela Ind. Mec. Rochfer:

O óleo deve ser colocado pela abertura frontal, retirando-se a tampa do cárter (400) com chave de 1/2''. O nível do óleo é determinado pelo furo inferior de fixação da tampa do cárter.
Trocar o óleo a cada 4 meses. O óleo velho deve ser esgotado pelo bujão localizado na parte inferior do cárter (070).
As bombas da linha MSG, fabricadas pela ind. mec. Rochfer, devem ser engraxadas com bomba de graxa por ocasião da troca de óleo (uma única graxeira próxima da roda)
As bombas da linha PB, fabricadas pela ind. mec. Rochfer (mais antigas), devem ser engraxadas por ocasião da troca do óleo. Para isto, encher a tampa da engraxadeira (140) e enroscar até o final (somente uma tampa de graxa).
As bombas da linha MS, fabricadas pela ind. mec. Rochfer, não são engraxadas.
A bomba Rochfer possui uma bomba injetora de óleo (020) dentro do cárter (070) para lubrificação. Recomendamos verificar mensalmente o funcionamento desta bomba, o nível e a qualidade do óleo. Para isto, retirar a tampa do cárter (400) com a bomba em funcionamento.

Especificação do óleo a ser utilizado nas bombas fabricadas pela ind. mec. Rochfer: SAE-30 ou 40 ou 20/40 (óleo de motor).


Capacidade do cárter:

Modelo:
Capacidade:
PB-32, PB-42, MS-32, MS-42 e MSG-42
1,0 L
PB-38, PB-45, PB-51, MS-6, MS-51 e MSG-51
1,7 L
MS-4, MS-70 e MSG-70
2,0 L
PB-57 e PB-70
4,0 L
PB-76, PB-89, PB-102, MS-76, MS-89, MSG-76 e MSG-89
7,0 L